Qual a diferença entre esfoliação física e química?

Qual a diferença entre esfoliação física e química?

esfoliação é uma etapa muito importante para a renovação celular da pele. Como ficamos expostos a vários fatores externos, o acúmulo de sebo e impurezas podem entupir os poros, deixando a nossa pele sem viço e ressecada, além de dificultar a penetração de ativos cosméticos na pele. Você sabe qual a diferença entre esfoliação física e química? Te explicamos quais são as funções e benefícios delas aqui!

Esfoliação física

A esfoliação física é feita de forma mecânica, removendo as células mortas a partir do atrito entre as partículas presentes no esfoliante e a pele. Ela tem a função de desobstruir os poros do rosto e também deixar a pele mais iluminada e equilibrada. 

A esfoliação mecânica deve ser realizada de forma gentil e com micropartículas que não sensibilizam a pele durante o atrito. As esferas de jojoba e sementes de apricot, por exemplo, não contém pontas, e por isso, não são abrasivas à pele. Procure sempre esfoliantes que contém partículas cem por cento naturais para não poluir os oceanos quando enxaguadas em água corrente. Lembre-se que movimentos circulares leves já entregam toda a eficácia da esfoliação, não é necessário colocar força no atrito durante a aplicação.

Esfoliação química

Já na esfoliação química, os próprios ativos possuem ação esfoliante. Aqui, o atrito mecânico não é necessário para se obter os resultados da esfoliação. Cada ácido esfoliante tem sua função:

Ácido glicólico: Derivado da cana-de-açúcar, estimula a produção de colágeno, uniformiza a textura da pele e ameniza a aparência dos poros;

Ácido lático: Derivado da cana-de-açúcar ou obtido pela fermentação da lactose, ele atua na prevenção de envelhecimento precoce e tem funções hidratante, umectante, além de ser um renovador celular.

Ácido málico: É extraído da maçã, possui ações antioxidante, hidratante e esfoliante, sendo um ótimo aliado no combate e tratamento de acne.

Ácido tartárico: Extraído da uva, é um poderoso antioxidante, regenerador e queratolítico.

Ácido cítrico: Obtido da extração de frutas cítricas, é despigmentante, renovador celular e antioxidante.

Ácido mandélico: É derivado da hidrólise do extrato de amêndoas amargas, atua como despigmentante e preenchedor e têm funções antiinflamatória, antisséptica, hidratante e queratolítica.

Se sua pele é sensível, recomendamos consultar seu dermatologista para entender qual tipo de esfoliação é a mais indicada para a sua pele.

Não se esqueça de SEMPRE aplicar o protetor solar pela manhã e reaplica-lo a cada 3h, mesmo em dias nublados ou em ambientes fechados, principalmente durante o tratamento com esfoliantes químicos. O uso do fotoprotetor é imprescindível para obter os resultados desejados e manter a saúde da sua pele.


Publicação Mais Antiga Publicação Mais Recente